Por Fê Gonçalves  •  27 maio 2019
0 Comentários

Como escolher as plantas certas para o seu jardim vertical

Decoração, Lifestyle

As pessoas têm vivido em áreas cinzentas, repletas de construções em concreto e pouca vida natural. Em contrapartida, já se percebe um movimento contrário, incentivando ao cultivo de plantas em quintais, varandas, praças, parques, hortas urbanas, e mais.

Mas, dentre as soluções de arquitetura paisagística visando cobrir as cidades de verde, aquela que mais vem se destacando é a do jardim vertical!

Imagem: Revista Viva Decora

O que é o jardim vertical

Antes de detalhar como montar um jardim vertical ou o que cultivar em um jardim vertical, é importante esclarecer do que se trata isso, afinal.

Bem, é uma tendência de arquitetura paisagística. Uma forma incrivelmente surpreendente de manipular a natureza, usando-a para melhorar os espaços construídos, incluindo fachadas de residências e interiores. Um jeito inteligente de tornar as cidades mais saudáveis.

Imagem: Revista Viva Decora

Não é difícil admirar a beleza da natureza! Acontece que não é só aos olhos das pessoas que ela causa um bem, mas a sua saúde mental e corporal também.

Certas teorias científicas afirmam que as plantas são capazes de curar vários males tanto das edificações quanto de seus usuários. E os efeitos são óbvios, eis os motivos de todos se sentirem melhor em locais com paisagismo.

Agora, nada disso seria possível se as plantas não pudessem crescer. Basta uma pequena quantidade de luz e umidade para elas se desenvolvam. Este é o segredo “descoberto” pelo botânico francês Patrick Blanc, na metade do século XIX.

Ele percebeu isso em uma viagem à Tailândia. Quando voltou para casa, passou a fazer jardins verticais. Foi graças ao trabalho dele que tal técnica tornou-se popular.

Imagem: Revista Viva Decora

Hoje em dia, há exemplos de paredes verdes espalhadas por todo o mundo, inclusive no Brasil. Existem vários arquitetos urbanistas, de edificações e de interiores que estão apostando neste modelo de cobertura vegetal para deixar os espaços construídos mais bonitos e agradáveis.

E não para por aí! É uma forma que eles encontraram de trazer a natureza para dentro das cidades, combatendo as ilhas atmosféricas de calor.

Imagem: Consuelo Jorge

As vantagens de um jardim vertical

Dizem que Deus foi o maior arquiteto de todos os tempos, porque ele criou um habitat perfeito para todos os seres vivos. Mas, o homem não se contentou com isso e começou a projetar um mundo novo para viver.

No fim das contas, este mundo acabou se mostrando falho. Por vezes, ele mais causa mal do que bem à saúde. Será que um jardim vertical amenizaria o problema? Na verdade, sim.

Trazer a natureza para dentro das residências é muito válido. Os panos vegetais melhoram as construções em vários aspectos. Pra começar, podem ficar com melhor isolamento termo acústico. As plantas também são capazes de melhorar os níveis de oxigênio no local em que estão. Portanto, deixariam o ar mais limpo e os ambientes mais frescos.

Imagem: Revista Viva Decora

A montagem do jardim vertical

Antes de tudo, é importante dizer que os jardins verticais podem ser montados praticamente em qualquer ambiente ∼ assim como percebeu Blanc. A pessoa precisa estudar bem as condições do local da casa onde deseja construir tal estrutura para saber ao certo quais plantas utilizar.

Existem tipos que se adequam melhor a locais mais ou menos ensolarados. Mas, sem dúvidas, uma coisa é certa, todas precisarão de luz e água!

Quanto à estrutura de sustentação do jardim vertical, isso pode ser feito de diversas formas. Há projetistas que prevêem estruturas em madeira, outros em grade metálica e jardineiras plásticas, tanto faz a escolha de material. O importante é que ela seja forte e que esteja fixada a uma parede resistente, que sirva para sustentar adequadamente seu peso mais o das plantas e vasos com terra.

Imagem: Revista Viva Decora

Saber escolher as espécies ideais, mais desenhar e calcular uma estrutura para o jardim vertical, é o segredo desta técnica paisagística. O problema é que isso não é nada fácil, mesmo para um profissional experiente.

Afinal, esse jardim tem que ser bonito, atrativo e saudável. Portanto, sua montagem necessitará de muito conhecimento e planejamento!

É importante o arquiteto tente desenhar antes na sua mente qual o visual que ele quer dar ao jardim vertical. Talvez algo mais simples, simétrico e monocromático. Ou então algo com mais cor, movimento e textura.

Ele pode preferir montar uma parede verde mais verde, só com folhagens, ou mais colorida, repleta de flores. E optar por plantas que necessitem de pouca água ∼ do contrário, prever um sistema sofisticado de irrigação.

Imagem: Revista Viva Decora

As plantas certas para o jardim vertical

Quanto se mora em uma cidade cinzenta, cheia de construções maciças, qualquer toque de verde pode ser considerado uma dádiva. Ter o menor vaso de plantas é melhor do que não se ter nenhum contato com a natureza.

Acontece que, quanto aos jardins verticais, resultados positivos só serão obtidos se as plantas se mantiverem vivas e saudáveis. Para isso, elas devem ser bem escolhidas pelo projetista.

Imagem: Revista Viva Decora

O paisagista pode se deparar com algumas condições ambientais adversas. Se no local há pouca ou muita incidência de sol, devem ser usadas espécies diferentes. No primeiro, por exemplo, croton, filodendro, samambaia, bambu-mossô, pau d’água, árvore-da-felicidade, aglaonema, suculentas, palmeira rafis e leque.

Imagem: Revista Viva Decora

Também castos, antúrio, orquídea, lírio da paz, aglaonema, peperômia, begônia, bromélia e violeta.

Agora, para zonas de muito sol, pode-se ousar ainda mais nas texturas, com plantas em tons intensos e até folhas graúdas.

São exemplos de algumas das espécies sugeridas pelos paisagistas colar-de-pérolas, barba-de-serpente, aspargo-rabo-de-gato, trapoeraba-roxa, liríope, jibóia e hera-inglesa. Também flor-canhota, lambari-roxo, russélia, tilândsia e mais.

Imagem: Revista Viva Decora

Reflita neste momento sobre tudo que leu! O que é um jardim vertical e o que ele pode representar para a arquitetura de fachadas e o design de interiores residenciais.

Agora, é escolher o que mais combina com sua casa!

*As dicas para escolher plantas para jardim vertical foram criadas em parceria com a equipe do Viva Decora.

Comente pelo Facebook
Escreva o seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui

UP
YouTube   FeGonçalves