Por Fê Gonçalves  •  29 maio 2017
4 Comentários

Câncer de ovário: tire dúvidas sobre a doença!

Dicas

Vamos bater um papo sobre o câncer de ovário? A gente até evita falar sobre esses assuntos, mas estar informada sobre essa terrível doença, que pode se desenvolver em qualquer uma de nós, é bastante importante…

O câncer de ovário, mulheres que tem o risco de desenvolver a doença, sintomas e como prevenir.

Angelina Jolie: a atriz fez cirurgia para remover os seios, o ovário e as trompas de falópio. A decisão foi tomada depois que ela confirmou ter o risco de desenvolver o câncer de ovário e de mama.

Tive a oportunidade de entender com o Dr. Keichii, especialista em câncer ginecológico e parceiro da AstraZeneca, como o câncer de ovário se desenvolve:

O câncer de ovário, mulheres que tem o risco de desenvolver a doença, sintomas e como prevenir.

Esse infográfico resume dados importantes. Inclusive os fatores que influenciam no desenvolvimento do câncer, como: idade, fatores ambientais, diagnóstico precoce, estilo de vida e histórico familiar.

A minha intenção de falar sobre o tema no blog é esclarecer possíveis dúvidas sobre a doença. Informação nunca é demais e se conscientizar é importante para fazer o acompanhamento adequado com o seu médico ginecologista.

Em muitos casos, as pacientes recebem o diagnóstico da doença em fase avançada, já que não existe um teste simples ou de rotina para descobrir o câncer de ovário com precisão. E quando o problema encontra-se em estágio avançado é muito delicado realizar o tratamento, o que pode reduzir as chances da mulher resistir ao câncer.

Vamos conferir as perguntas e as orientações do Dr. Keichii:

Qual o principal sintoma do câncer de ovário?

 

O sintoma mais comum é inchaço abdominal contínuo e não casual. Isso geralmente é causado pelo próprio tumor ou acúmulo de ascite {líquido na barriga}.

O câncer de ovário tem alguma relação com outras doenças ginecológicas? Como o ovário policístico ou endometriose, por exemplo?

 

A relação entre o câncer de ovário e o ovário policístico não é conhecida. No entanto, agora sabemos que existem dois tipos de câncer de ovário: câncer de células claras ou câncer de ovário endometrióide, associado a endometriose.

Às vezes as pacientes sentem desconforto no abdômen e visitam somente o clínico geral. Então, a presença de uma massa tumoral pode passar despercebida. Portanto, recomendo que as mulheres visitem regularmente o seu médico ginecologista, principalmente se tiverem qualquer tipo de desconforto abdominal.

Qual a importância do diagnóstico molecular no tratamento do câncer de ovário?

 

O teste genético do gene BRCA é importante e recomendado para todas as mulhreres com câncer epitelial de ovário.

Isso ocorre porque as pacientes com mutação do gene BRCA terão mais benefícios para os novos tipos de tratamentos chamados inibidores da PARP {uma enzima chamada poli ADP-ribose polimerase}.

Existe um público específico com maior chance de desenvolver a doença? Jovens ou mulheres maduras estão mais suscetíveis ao câncer de ovário?

 

Existem três tipos de tumores ovarianos malignos: câncer de ovário epitelial, tumores de células germinativas e tumores de cordão sexual.

  1. Cerca de 90% dos tumores ovarianos malignos são câncer epitelial, que ocorrem em mulheres em torno da idade da menopausa ou mais maduras.
  2. Os tumores de células germinativas geralmente ocorrem em idade mais jovem, entre 10 a 20 anos. E a evolução clínica e estratégia de tratamento entre o câncer de ovário epitelial e o tumor de células germinais malignas são muito diferente.
  3. Já os tumores de cordão sexual maligno são muito raros.

 

Sabemos que não existe um exame específico para a detecção do câncer de ovário. Então, qual o melhor conselho para as mulheres se protegerem?

 

Não há nenhuma maneira eficaz de se proteger do câncer de ovário. No entanto, mulheres que tiveram a mutação germinativa BRCA pode ser benéfico realizar uma cirurgia de redução de risco com a remoção preventiva do ovário.

Mulheres que têm forte histórico familiar de câncer de mama ou de câncer de ovário deverão realizar o teste genético de BRCA. O exame é feito em clínicas ou hospitais.

Como mencionei, a remoção do ovário é considerado eficaz para prevenir o câncer em mulheres que sabem que sofreram a mutação de genes BRCA.

A probabilidade de desenvolver câncer de ovário até os 70 anos de idade é de apenas 35% a 46% para as mulheres com mutação BRCA1. E de 13% a 23% nas mulheres com mutação BRCA2.

Os riscos e os benefícios da cirurgia preventiva de remoção do ovário deverão ser discutidos com o seu médico.

Vale ressaltar que o tratamento do câncer de ovário é multidisciplinar, ou seja, a paciente será avaliada por um cirurgião ginecológico especializado em tratar câncer. E também por um oncologista que será responsável pela prescrição da quimioterapia antes ou depois da cirurgia {caso seja indicada}.

Eu procuro sempre reforçar que temos a chance de mudar o nosso estilo de vida sem estar doente! Mas se receber o diagnóstico é fundamental buscar e manter uma boa qualidade de vida. Realizar atividades físicas frequentemente, ter uma alimentação saudável e balanceada, além de cuidar das emoções, são hábitos para se colocar em prática.

Visite também o seu médico regularmente e realize todos os exames recomendados. É muito importante também ouvir o seu corpo, qualquer desconforto procure o médico. O quanto antes o câncer de ovário for diagnosticado, maior será as chances de cura!

Espero ter chamado atenção {no bom sentido!} de todas as leitoras lindas que acompanham o blog. Cuidem da saúde, ela é o nosso maior e precioso bem para termos uma vida plena e cheia de realizações.

Compartilhem o post com outras mulheres da sua família e amigas, levem a informação adiante!

Caso tenham alguma dúvida específica, podem comentar aqui no blog ou me enviar um e-mail para [email protected] Levarei até a equipe da AstraZeneca para esclarecer corretamente.

Comente pelo Facebook
Escreva o seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui

4 Comentários
  1. Priscila - 29/05/17 - 14h11

    Ótimo post para incentivar que as mulheres olhem com cuidado para elas. Mandou bem, Fe!

    Responder
  2. Livia - 29/05/17 - 19h22

    Que bacana você abordar esse assunto no blog Fe. É uma forma mais “leve”, porém super informativa, de falar de um assunto tão sério e que temos tanto receio comoé o câncer .
    Parabéns pela iniciativa e por mais uma vez trazer conteúdo de qualidade para nós que acompanhamos o blog.
    Beijos

    Responder
    • Fê Gonçalves - 30/05/17 - 10h44

      Oi Li, muito obrigada pelo comentário, fico feliz que gostou de ler sobre o tema no blog. Um beijooo <3

      Responder
UP
YouTube   FeGonçalves
Instagram   @fegoncalvesoficial