Por Fê Gonçalves  •  30 jun 2017
2 Comentários

Nem sempre amei o meu cabelo ondulado

Beleza

Quero contar um pouco da minha história e a minha relação com o meu cabelo ondulado, armado e indefinido…

Post e vídeo com uma história sobre aceitação do cabelo ondulado e armado, autoestima e aceitação em ser quem somos.

Gravei um vídeo bem bacana para deixar essa conversa mais leve, dá o play para conferir!

Nem sempre amei o meu cabelo ondulado…

 

Na minha adolescência e até um pouco mais dos meus 20 anos tive bastante dificuldade de aceitar o meu cabelo natural.

Ele sempre foi ondulado e indefinido ao mesmo tempo. Tinha muito, mas muito volume. Era armado diferente do cabelo liso da minha mãe, irmã e amigas na escola.

Sofri bastante até descobrir o alisamento. Por muitos anos alisei o meu cabelo, tanto que consegui até usar um corte de cabelo bem curtinho e sem volume.

Passei a não me reconhecer se não fizesse o alisamento. Fiquei nessa “dependência” por uns 10 anos até que resolvi aceitar o meu cabelo ondulado.

A transição capilar não foi um processo fácil, mas descobri que podia cuidar do meu cabelo hidratando e usando produtos como uma mousse, pomada e spray, por exemplo, para domar os fios e deixá-los no lugar.

Hoje o meu cabelo mudou muito, principalmente por causa da descoloração que afinou os fios. Mas eu gostei muito do efeito do meu cabelo iluminado e isso não tem nada a ver sobre eu não aceitar ser morena e querer ser loira…

Nada como o tempo e a maturidade… A autoestima vai melhorando com o passar do tempo porque a gente muda!

Eu aprendi a aceitar o meu cabelo do jeitinho que ele é. Cuidando dele sempre com amor, carinho e bons produtos. Eles estão ai para isso mesmo!

Vejo tanta discussão sobre aceitação do cabelo cacheado, mas quem tem cabelo ondulado indefinido também passa por esse processo.

 

Foi libertador aceitar o meu cabelo, até porque ele é assim até hoje.

Ah, mas eu gosto de alisar o meu cabelo! Ok, isso não é nenhum crime. O ponto é: você escolher fazer esse procedimento para se encaixar em um padrão de beleza. Ou porque você não gosta do seu cabelo ondulado ou crespo.

Se a gente não gostar de nós mesmo, antes de tudo, quem é que vai gostar?

E a mensagem que quero deixar é: se cuidem, se gostem, se aceitem! Você, em primeiro lugar, deve se sentir linda e feliz com você e com o seu cabelo. Não queira ser quem você não é, esse caminho só te fará mal.

A autoestima e a confiança são dois poderes maravilhosos!

Post e vídeo com história sobre aceitação do cabelo ondulado e armado, autoestima e aceitação em ser quem somos.

Espero que vocês gostem desse tema e de conhecer um pouquinho da minha história.

Compartilhem nos comentários, vou adorar conversar com vocês!

Comente pelo Facebook
Escreva o seu comentário
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que a sua foto apareça nos comentários? Clique aqui

2 Comentários
  1. Laryssa Machado - 30/06/17 - 15h02

    Oii FÊ, realmente autoestima e confiança são poderosos, a partir do momento que nos sentimos confiantes, nada mais nos abala, nem a sociedade com seus padrões. Amei o post.

    http://www.larydilua.com

    Responder
    • Fê Gonçalves - 30/06/17 - 18h18

      Oi Laryssa, é isso mesmo, fico muito feliz que gostou do post. Fiz com carinho! Um beijo

      Responder
UP
YouTube   FeGonçalves
Instagram   @fegoncalvesoficial